Virtual Event Online

Risk Week 2021

Práticas e lições globais para recuperação econômica

de 23 a 25 de Fevereiro

    Avanços tecnológicos, expectativas dinâmicas dos clientes e mudanças nas condições de mercado. Nesse cenário, ter um sistema eficaz de gestão e modelagem de riscos deixou de ser uma necessidade regulatória para se tornar uma importante vantagem competitiva orientada, muitas vezes, por algoritmos de inteligência artificial e baseado em dados.

Junte-se a nós no SAS Risk Latam, e embarque conosco em uma viagem repleta de novos aprendizados. Este evento virtual explorará as medidas tomadas pelas grandes empresas globais para administrar seus portfólios nessas circunstâncias e como estão planejando suas decisões para um futuro próximo. Também falaremos sobre o que funcionou e o que dificultou os esforços dessas empresas para, assim, nos prepararmos para futuros desafios.

Acompanhe-nos e saiba aumentar a precisão para mitigar riscos e perdas financeiras em sua organização.

Mais de 20 palestrantes divididos em 3 sessões. 
Um evento virtual de 3 dias que você não pode perder.

Agenda

 AGENDA
23/FEV
CROSS INDUSTRY
24/FEV
SERVIÇOS FINANCEIROS
25/FEVSEGUROS

Sessões

23/FEV

Cross Industry

Assim que a pandemia chegar ao fim, é muito provavél que o comportamento das pessoas mude. E, quando os comportamentos mudam, os modelos de gestão de risco podem perder sua capacidade preditiva, resultando na necessidade de retreinamento ou na criação de novos modelos.

Esta é uma oportunidade imperdível! Uma oportunidade de rever nossos processos, tecnologias, algoritmos e modelos de negócios.

24/FEV

Serviços Financeiros

Ter um sistema eficaz de gestão e modelagem de riscos deixou de ser uma necessidade de regulação para se tornar uma vantagem competitiva, pautado, muitas vezes, por novos modelos de negócios baseados em avanços tecnológicos, mudanças nas expectativas dos clientes e condições dinâmicas de mercado.

 


 

25/FEV

Seguros

Por meio de análises do cenário global, as seguradoras precisam compreender as suas exposições a riscos, quantificá-los e avaliar o capital necessário para manter os níveis de solvência pretendidos, alinhando-se com as novas regulamentações que são implementadas para este setor. Tudo isso faz com que as seguradoras tomem decisões radicais que as expõe diretamente a diversos fatores de risco.

 

Back to Top