SAS lança ferramenta de inteligência artificial para auxiliar no combate ao Coronavírus

Com objetivo de contribuir por meio do uso de tecnologia no combate ao novo Coronavírus, o SAS, especialista global em analytics, lançou uma ferramenta gratuita baseada em inteligência artificial e machine learning que contribuirá para que pesquisadores e a comunidade científica em geral possam ser mais efetivos na busca e análise de informações e descobertas relacionadas ao COVID-19. A plataforma analisa milhares de textos, artigos e pesquisas científicas produzidas sobre a doença de modo fornecer rapidamente respostas para o especialistas.

Entidades e pesquisadores reuniram e divulgaram ao público mais de 50 mil artigos de pesquisa científica sobre o novo e outros coronavírus, que foram agrupados e disponibilizados em um banco de dados conhecido como CORD-19. Os artigos incluem estudos sobre a eficácia do tratamento, o desenvolvimento de vacinas, os esforços de mitigação, além de análise genética, impacto econômico e outros aspectos. A tecnologia permitirá que seja possível analisar com mais agilidade o grande número de literatura científica disponível.

"A apuração eficaz de textos não estruturados da literatura científica requer tempo e grande mobilização de pessoal, que demanda necessidade de conhecimentos aprofundados no assunto, para categorizar e determinar a efetiva relevância", disse Mark R. Cullen, professor de medicina da Universidade de Stanford e Presidente do Comitê Diretor Científico de Banco de Dados de Pesquisa COVID-19.

Com um sistema baseado em inteligência artificial, processamento de linguagem natural, regras linguísticas e técnicas sofisticadas de modelagem, a plataforma de pesquisa do SAS permite a extração rápida e inteligente de texto e dados numéricos relevantes do CORD-19. O ambiente gratuito e disponível ao público visa conectar de forma rápida e eficiente a comunidade global de pesquisa à literatura científica mais relevante.

"O SAS está oferecendo uma solução que agiliza esse processo e permite que pesquisadores de todo o mundo apoiem seus esforços relacionados ao COVID-19, assim como os ajuda a entender a eficácia dos tratamentos ou compreender melhor as variáveis genéticas nas mutações do vírus", disse Cullen.

Com o novo ambiente de análise de texto visual do SAS, os usuários podem explorar interativamente pesquisas relevantes sobre tópicos de coronavírus, como período de incubação, variações genéticas, avaliação de riscos e muita mais. Eles também podem visualizar palavras-chave extraídas e dados quantitativos resumidos, identificar rapidamente co-citações e a autoria dos trabalhos usando a visualização de análise de rede e procurar termos-chave em texto livre.

"A pandemia do COVID-19 levou a uma explosão de pesquisas médicas e científicas, muito mais do que qualquer pessoa pode absorver significativamente", disse Jeffrey Engel, membro do Conselho de Estado e Epidemiologistas Territoriais (CSTE, na sigla em inglês). "A ferramenta do SAS, usando seus avançados recursos analíticos e de inteligência artificial, oferece a pesquisadores globais, analistas de políticas públicas, epidemiologistas, profissionais de saúde e instituições acadêmicas a capacidade de focar em tópicos relevantes, fontes autorizadas e descobertas que impactam seus esforços para combater o COVID-19."

A tecnologia do SAS Viya potencializa o ambiente interativo por meio de análises avançadas e métodos de IA que ajudam os pesquisadores a explorar o conjunto de dados do CORD-19. Usando o SAS Visual Text Analytics e o SAS Visual Data Mining e Machine Learning, o SAS analisa o conjunto de dados com modelos desenvolvidos por linguistas e especialistas em saúde e ciências da vida. Os pesquisadores podem explorar tópicos como eficácia dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), eficácia do distanciamento social e o ambiente de transmissão. Os modelos também extraem e apresentam dados quantitativos, como o período de incubação e o número de reprodução do COVID-19.

"Com o ritmo de pesquisa do COVID-19 em alto volume e velocidade, pode ser um desafio monumental conectar os pesquisadores à literatura relevante"s, disse Sajung Yun, PhD, professor da Universidade Johns Hopkins e CEO da ZtoMed. " O SAS aproveitou algumas das técnicas mais inovadoras de IA para examinar de maneira inteligente o corpo de dados e conectar os usuários às pesquisas relevantes de maneira intuitiva e rápida".

"O SAS está comprometido em usar tecnologia avançada de maneiras inovadoras para ajudar os clientes de todos os setores a combater a pandemia", afirmou Bryan Harris, vice-presidente sênior de engenharia do SAS. "O nosso novo ambiente baseado em IA vai além das ofertas atuais do mercado e fornece uma maneira visual e intuitiva de encontrar conexões complexas em pesquisas. Como não contamos apenas com o aprendizado de máquina, mas também com abordagens humanas em sequência, os usuários podem visualizar diferentes fatias de dados para encontrar exatamente o que precisam para apoiar suas próprias necessidades de pesquisa."

Como parte de resposta ao COVID-19, o SAS também lançou a análise de cenário epidemiológico COVID-19, um ambiente interativo que se baseia em modelos de otimização de recursos médicos criados em conjunto com a Cleveland Clinic. Os modelos executam diferentes cenários de projeção de vírus para prever o impacto de um surto de doença e quantificar a eficácia das estratégias de mitigação da saúde pública. Além disso, a companhia também disponibilizou um hub de análise de dados que inclui modelos analíticos gratuitos, um painel público para monitorar a propagação da pandemia, um ambiente de descoberta de dados construído no SAS Viya e acesso a treinamento gratuito.

Sobre o SAS

O SAS é o líder de mercado em Analytics e a maior empresa de software de capital fechado do mundo. Fundada em 1976, suas soluções são usadas em mais de 80 mil empresas em todo o planeta, incluindo 93 das top 100 companhias listadas na Fortune Global 500. No Brasil, o SAS está presente desde 1996 com escritórios em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF), atuando em setores como finanças, telecomunicações, varejo, energia, governo, educação, entre outros. A empresa também é mundialmente reconhecida por suas boas práticas de Recursos Humanos, inclusive no Brasil, onde foi incluída seis vezes consecutivas entre os três melhores empregadores do país pelo ranking Top Employers Institute. Confira o site: www.sas.com/pt_br

Contato editorial:

Back to Top