SAS Brasil mantém crescimento médio de 7% nos últimos oito anos

Resultados foram impulsionados pelas indústrias de Finanças, Telecomunicações e Varejo e o uso de soluções de Inteligência Artificial, Machine Learning e Cloud

"Diante de um ano desafiador, principalmente em decorrência de eleições e a quantidade excessiva de feriados e dias facultativos, o SAS Brasil conseguiu colher bons resultados, especialmente no segundo semestre". Foi assim que Cássio Pantaleoni, presidente da subsidiária brasileira, definiu 2018. Tanto que o último trimestre do ano representou cerca de 40% de toda a receita com novas vendas - o que permitiu que a companhia se recuperasse dos efeitos da lentidão econômica do país.

Somados aos resultados dos últimos oito anos, o SAS Brasil obteve uma média anual de crescimento de 7% em receita total de software (Total Software Revenue - TSR) e de 70% em aumento de receita.

Entre os destaques de 2018 está o crescimento de 90% em RMSS (Remote Management Software Services) e HMS (Hosting Management Services), assim como o acréscimo de 6% em sua carteira de clientes, sendo grande parte desse número resultado do trabalho desenvolvido pela equipe de Inside Sales. As áreas que tiveram melhor desempenho foram: Fraud and Security Intelligence (15%), Data Management (12%), Internet das Coisas (12%) e Customer Intelligence (10%) e Treinamentos (4%).

Em termos regionais, o Sudeste se mantém na liderança do volume de negócios da empresa no país, com destaque para as verticais de Finanças, responsável por 59% de crescimento, e Telecomunicações e Varejo (27%).

Resultados América Latina

A América Latina foi responsável por 4% do crescimento global, na comparação com 2017. O Brasil foi o país que mais deu resultados na região – principalmente no setor privado –, correspondendo a 33% do faturamento na região, seguido por México, Caribe e América Central (31%), Argentina (14%), e Chile, Peru, Colômbia e Equador (11% cada um).

Enquanto os números mostram que Caribe e a América Central dobraram os resultados em relação a 2017, a Argentina, mesmo diante de uma forte crise econômica, levou o SAS a obter, em apenas dois anos, o melhor resultado de sua história naquele país.

As áreas de maior crescimento na empresa foram: Education, com 27,5%, PSD (Professional Services & Delivery), com 11%, e Consultoria, com 9,3%. As soluções de Analytics do SAS foram responsáveis por 24% desse crescimento, seguidas por Data Management (16%), Risco e Compliance (13%), Customer Intelligence (12%) e Fraud and Security Intelligence (11%). Os setores de destaque foram os de Serviços Financeiros (55%), Telecomunicações (16%) e Setor Público (12%).

Em nível global, a empresa obteve faturamento de US$ 3,27 bilhões. As vendas de soluções de Cloud, Machine Learning, Gestão de Fraude e Riscos e Inteligência Artificial foram as principais responsáveis por esse resultado.

Novo modelo de negócios

Em 2019, o SAS Brasil seguirá atuando em mercados onde já tem presença consolidada, como as indústrias de Finanças, Seguros, Varejo e Setor Público, por exemplo, mas também tem como foco a atuação em outros setores estratégicos por meio do programa de Canais e Alianças. Além disso, a empresa terá um novo foco de atuação. “A estratégia do SAS em 2019 exige um trabalho cada vez mais direcionado ao cliente, em que ele deve ser visto como o centro do negócio”, explica Pantaleoni.

Para isso, o SAS fará uso de um novo modelo de negócios, denominado Agile AX (Agile Analytics), que inicialmente será aplicado aos clientes mais estratégicos da companhia. Trata-se de uma abordagem que consiste na oferta de soluções customizáveis e flexíveis, e que proporcionam uma nova experiência com a inteligência analítica.

O novo modelo deve ser capaz de dar aos clientes a agilidade necessária para lidar com os avanços decorrentes da 4ª Revolução Industrial, da digitalização e da demanda por processos analíticos mais estruturados e industrializados. O objetivo é fortalecer o relacionamento com os clientes e ajudá-los a obter respostas mais rápidas para os problemas de negócios, que resultem em ganho de escala e redução de custos de até 30%.

O mercado em 2019, segundo os analistas

De acordo com a IDC Brasil, a previsão é de que os investimentos em TI em 2019 tenham um crescimento de 10,5% no país, decorrente de processos de transformação digital, substituição de tecnologias e venda de dispositivos. A consultoria aponta que o mercado está mais amadurecido e buscando uma maior interação entre as áreas de tecnologia e negócios e otimização dos custos.

“Essa análise corrobora a proposta do SAS com o novo modelo Agile AX, de ajudar nossos clientes a reduzir seus custos quanto ao uso das nossas tecnologias analíticas, de forma rápida e de uma maneira cada vez mais integrada com os objetivos de negócios e as novas tendências de mercado”, observa o presidente do SAS Brasil.

Entre as principais tendências de 2019 apontadas pela consultoria, as estimativas de movimentação e crescimento no Brasil referem-se a Internet das Coisas (US$ 9 bilhões, com crescimento anual de 20% até 2022), Big Data & Analytics (previsão de US$ 4,2 bilhões), Cloud Pública (US$ 2,6 bilhões, podendo atingir US$ 6,5 bilhões em 2022), Segurança da Informação (US$ 548 milhões) e Inteligência Artificial (previsão de crescimento de 30% de adoção até 2022).

Para o Gartner, os investimentos globais em TI devem somar US$ 3,8 trilhões em 2019, resultando em aumento de 3,2% em relação a 2018, impulsionado pelos serviços em nuvem e o avanço dos dispositivos de Internet das Coisas.

Neste cenário, os softwares corporativos continuarão com forte presença, com previsão de 8,5% nos investimentos anuais. As soluções de Business Intelligence e Business Analytics terão forte participação, com receita estimada em mais de US$ 187 bilhões em 2019.

Sobre o SAS

O SAS é o líder de mercado em Analytics e a maior empresa de software de capital fechado do mundo. Fundada em 1976, suas soluções são usadas em mais de 80 mil empresas em todo o planeta, incluindo 93 das top 100 companhias listadas na Fortune Global 500. No Brasil, o SAS está presente desde 1996 com escritórios em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF), atuando em setores como finanças, telecomunicações, varejo, energia, governo, educação, entre outros. A empresa também é mundialmente reconhecida por suas boas práticas de Recursos Humanos, inclusive no Brasil, onde foi incluída seis vezes consecutivas entre os três melhores empregadores do país pelo ranking Top Employers Institute. Confira o site: www.sas.com/pt_br

Contatos:

                       

Back to Top