Green Abstract art with wave

Internet das Coisas (IoT)

O que é e qual sua importância?

A Internet das Coisas (IoT) é a ideia de embutir sensores em objetos do dia-a-dia – de máquinas industriais a dispositivos wearables – para coletar dados e tomar decisões baseadas nesses dados por meio de uma rede. Ela pode ser encontrada em um edifício que usa sensores para ajustar temperatura e luminosidade automaticamente ou em equipamentos que alertam a equipe de manutenção sobre uma falha iminente. Em resumo, a Internet das Coisas é o futuro da tecnologia que pode tornar nossas vidas mais eficientes.

História da Internet das Coisas

Há décadas, nós somos fascinados por dispositivos que funcionam em grande escala (pense em coisas de filmes de espião), mas foi apenas nos últimos anos que temos visto o verdadeiro potencial da IoT. O conceito evoluiu conforme a Internet sem fio se tornou mais difundida, sensores embutidos cresceram em sofisticação e as pessoas começaram a entender que a tecnologia pode ser uma ferramenta de uso tanto pessoal quanto profissional.

O termo “Internet das Coisas” foi criado no final dos anos 1990 pelo empresário Kevin Ashton. Ashton, um dos fundadores do Auto-ID Center no MIT, era parte de um time que descobriu como conectar objetos à Internet através de uma etiqueta RFID. Ele diz ter primeiro usado a frase “Internet das Coisas” durante uma apresentação em 1999 – e o termo se popularizou desde então.

Background 154002600c


Construindo um mundo conectado através da Internet das Coisas

Os dados estão em todo lugar – em casa, no trabalho e em praticamente todas as áreas da vida. Este vídeo do SAS e Intel explica como a inteligência analítica está ajudando as organizações encontrarem novas soluções através da transmissão contínua de dados.

 

Internet of Things infographic

Qual é a importância da Internet das Coisas?

Você ficaria surpreso se descobrisse quantas coisas já estão conectadas à Internet e quantos benefícios econômicos podemos gerar da análise dos dados de transmissão resultantes. Eis alguns exemplos do impacto da IoT nas indústrias:

  • Soluções inteligentes de transporte aceleram o tráfego, reduzem o consumo de combustível, priorizam cronogramas de reparos de veículos e salvam vidas.;
  • Redes elétricas inteligentes conectam recursos renováveis de modo mais eficiente, melhoram o grau de confiança de sistemas e cobram o consumidor baseado em menores alterações de uso;
  • Monitoramento automático de sensores diagnostica – e prevê – problemas de manutenção pendentes, falta de estoque de peças em curto prazo e, também, priorizam os cronogramas da equipe de manutenção para reparos de equipamentos e necessidades regionais;
  • Sistemas guiados por dados estão sendo embutidos na infraestrutura das “cidades inteligentes”, facilitando o gerenciamento eficaz da prefeitura sobre resíduos, aplicação da lei e outros programas.

Entretanto, considere também a IoT em um nível mais pessoal. Dispositivos conectados estão trilhando um caminho da área corporativa e industrial ao mercado consumidor. Considere essas possibilidades:

  • Você está quase sem leite. No seu caminho do escritório para casa, você recebe um alerta da sua geladeira lembrando de passar no mercado;
  • Seu sistema de segurança residencial, que já te permite a controlar remotamente suas fechaduras e temperatura, pode resfriar sua casa e abrir suas janelas a partir das suas preferências.

Leia o relatório da TDWI, Quatro casos de uso que mostram o impacto da IoT no mundo real, para descobrir como a Internet das Coisas está mudando a maneira como as organizações funcionam.

Nós deveríamos pensar menos na Internet das Coisas e mais na Inteligência das Coisas. Precisamos infundir inteligência analítica em nossos sistemas e aplicativos, porque coletar dados por si só não é suficiente.
Randy Guard
 Vice-Presidente Executivo e Chief Marketing Officer, SAS

A Internet das Coisas no mundo de hoje

O impacto da IoT no mundo tem sido significativo – e está apenas começando. Leia mais sobre o que está sendo dito sobre ela.

E-book icon

O guia de A a Z de Internet das Coisas para quem não é Geek

Todos nós sabemos que a Internet das Coisas é grande - então não é surpresa que a linguagem usada para descrevê-la seja grande também. Este guia de A a Z inclui 101 termos de IoT que fornecem um recurso rápido para profissionais de dados.

Baixe o guia

White paper icon

Entendendo a transmissão de dados na IoT

Saiba como a tecnologia de processamento de fluxo de eventos ajuda você a adquirir, entender e usar dados transmitidos em tempo real para tomar decisões automatizadas baseadas em fatos.

Leia o white paper

Real Time Data Management - workflow


SAS® Analytics para Internet das Coisas

Integre, analise e visualize transmissões de dados na fonte

Saiba mais sobre SAS Analytics para IoT

Quem está usando?

A Internet das Coisas é mais do que apenas uma conveniência para os consumidores. Ela oferece novas fontes de dados e modelos de operação de negócios que podem aumentar a produtividade de diversas indústrias.

Saúde

Muitas pessoas já estão usando dispositivos wearables para ajudar no monitoramento de atividades físicas, sono e outros hábitos – e esses itens estão apenas arranhando a superfície do quanto a IoT pode impactar a área da saúde. Aparelhos de monitoramento de pacientes, registros eletrônicos e outros acessórios inteligentes podem ajudar a salvar vidas.

Manufatura

Essa é uma das indústrias que mais se beneficiam da Internet das Coisas. Sensores embutidos em equipamentos industriais ou prateleiras de armazéns podem comunicar problemas ou rastrear recursos em tempo real, aumentando a eficiência do trabalho e reduzindo custos.

Varejo

Tanto consumidores quanto lojas podem se beneficiar da IoT. Lojas, por exemplo, podem utilizar a Internet das Coisas para controlar o inventário ou por razões de segurança. Já os clientes podem obter experiências personalizadas através de dados coletados por sensores ou câmeras.

Telecomunicações

A indústria de telecomunicações será impactada significativamente pela Internet das Coisas, uma vez que ela será a responsável por manter todos os dados que a IoT usa. Smartphones e outros dispositivos pessoais precisam manter uma conexão confiável com a internet para que a IoT funcione de modo eficaz.

Automotiva

Mesmo os carros ainda não tendo chegado ao ponto de se dirigirem sozinhos, eles estão, sem dúvida, mais avançados tecnologicamente do que nunca. A IoT também impacta meios de transporte numa escala maior: empresas de entrega podem rastrear sua frota utilizando soluções de GPS. Estradas podem ser monitoradas através de sensores, para mantê-las o mais seguras possível.

Utilities

Medidores inteligentes não apenas coletam dados automaticamente, como também possibilitam aplicar análises que podem controlar e gerenciar o uso de energia. Da mesma maneira, sensores em dispositivos como moinhos de vento podem controlar dados e usar modelagem preditiva para programar períodos de inatividade que resultam em uma utilização mais eficiente da energia.

Background 186250730b

Exemplos do mundo real

Video Thumbnail for Smarter Cars - IoT

 

Carros mais inteligentes

Andreas Mai, Diretor de Veículos Inteligentes Conectados da Cisco, discute o assunto.

Video Thumbnail for Safer Transportation - IoT

 

Transportes mais seguros

Empresas de caminhões utilizam a Internet das Coisas para realizar operações mais seguras, eficientes e econômicas.

Video Thumbnail for Connected Grids - IoT

 

Redes conectadas

A Duke Energy aplica advanced analytics em dados de sensores para antecipar as necessidades de clientes.

Como funciona?

Em discussões sobre a Internet das Coisas, reconhece-se desde o começo que as tecnologias de inteligência analítica são essenciais para transformar essa quantidade de transmissões de dados iniciais em conhecimento informativo, útil e consciente. Mas como nós podemos analisar esses dados conforme são transmitidos continuamente de sensores e aparelhos? Como o processo difere de outros métodos analíticos que são comuns hoje?

Em análises tradicionais, os dados são armazenados e depois analisados. No entanto, durante uma transmissão, os modelos e algoritmos são armazenados e os dados passam através deles para serem analisados. Esse tipo de análise possibilita a identificação e examina padrões de interesse conforme os dados vão sendo criados – em tempo real.

Então, antes dos dados serem armazenados na nuvem ou em qualquer repositório de alta performance, você os processa automaticamente. Em seguida, você aplica analytics para decifrar esses dados, tudo enquanto seus aparelhos continuam emitindo e recebendo informações.

Com técnicas analíticas avançadas, as análises de transmissões de dados podem ir além do monitoramento de condições existentes, para avaliar os limites de previsão de cenários e examinar questões complexas.

Para avaliar o futuro usando essas transmissões de dados, você precisa de tecnologias de alta performance que identifiquem padrões nos seus dados conforme eles ocorrem. Uma vez que um padrão é reconhecido, métricas embutidas nas transmissões de dados conduzem ajustes automáticos em sistemas conectados ou iniciam alertas para ações imediatas e melhores decisões.

Essencialmente, isso significa que você pode ir além do monitoramento de condições e limites para analisar eventos futuros prováveis e se planejar para incontáveis cenários “e se”.

Leia mais sobre este assunto

Content is loading

Back to Top