Monetização das informações de redes em telecomunicações

*Por Alexandre Carvalho, consultor de pré-vendas do SAS Brasil

As empresas de telecomunicações no Brasil, e no mundo, enfrentam um desafio com relação a diminuição das receitas de voz e mensagens - sendo que, até 2020, está prevista uma redução ainda maior que pode chegar a 75% (Fonte: STL Partners Analysis, 2015). No país, no último semestre de 2015, cerca de 10 milhões de acessos móveis foram desconectados de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Dentre os fatores que influenciaram esta queda estão os aplicativos de bate-papo.

As empresas de Telecomunicações têm acesso à rica fonte de dados dos clientes, que engloba o momento da ligação, a experiência de uso e localização de redes, o valor da fatura, navegação na web, até o uso de aplicativos (serviços de valor agregado).  Estudos de mercado apontam que, nos próximos anos, o maior crescimento de receita virá das áreas de dados e serviços digitais.

Mas como as companhias de Telecomunicações podem aproveitar esses ativos? Um dos principais pilares é a ‘monetização das informações da rede’, que pode ser aplicada entre as unidades de negócio na mesma empresa (interna) e com outras empresas no mercado (externa), por exemplo, espaços publicitários.

  • A Monetização Interna potencializa a integração entre as unidades de negócio na mesma empresa, melhorando os modelos de churn (identificação dos clientes com grande propensão de trocar de operadora) com os dados de experiência de uso da rede (ex: drop call). Dessa forma, as empresas podem identificar oportunidades para melhorar sua eficiência operacional ou o seu relacionamento com os clientes e, assim, realizar ações apropriadas. É possível ainda aumentar a taxa de detecção de fraude e melhorar as ações de revenue assurance (garantia de receita).
  • A Monetização Externa das informações de rede pode ser desenvolvida e oferecida em diversas áreas como: publicidade, a criação de canais de vendas para pagamentos, cupons e vouchers. Entretanto, a questão da privacidade dos dados e potenciais respostas negativas dos clientes é uma das principais preocupações das empresas de Telco.

O crescimento exponencial das informações de rede e a capacidade para armazená-las e tomar decisões em tempo real, já é uma realidade. No futuro, com a internet das coisas (IoT) realmente presente em nosso dia a dia, o volume de dados crescerá ainda mais. E isso abrirá novas oportunidades de negócios para as companhias, desde que elas estejam preparadas para analisar e tirar proveito da era do Big Data.

Alexandre Carvalho

Leia mais

  • Saiba mais sobre como as empresas estão juntando IoT e análises de grau industrial neste relatório do Blue Hill Research, IoT Analytics na prática.

Quer mais Insights?

A La Une du Support

Volte com frequência para obter mais insights sobre tópicos de seu interesse, incluindo analytics, big data, data management, marketing, e risco & fraude

Back to Top