Notícias / Comunicados de Imprensa

SAS Institute, Software,Lda
Campo Grande,378-1ºandar
1700-097 Lisboa
Telf:210316000
Fax: 210316099
E-mail: marketing@por.sas.com

Press Release

Printer-Friendly Printer-Friendly

Noticias

 

Estudo da Economist Intelligence Unit e do SAS Revela Que Gestão Estratégica dos Dados é Sinónimo de Vantagem Competitiva

De Acordo Com Este Estudo Apenas 18% das Organizações Fazem Uma Gestão Estratégica dos Dados

Lisboa  (04 Jan. 2012)  – As organizações que possuem uma estratégia de gestão de dados concertada retiram mais valor dos dados e obtêm um melhor desempenho que os concorrentes, é uma das principais conclusões do estudo da Economist Intelligence Unit e do SAS realizado junto de 586 executivos seniores de empresas a nível global.

Este estudo, intitulado "Big Data: Harnessing a game-changing asset", teve como objectivo explorar o impacto das bases de dados massivas, geralmente designadas como "Big Data", e a forma como as empresas estão a geri-las.

Segundo esta pesquisa, apenas 18% dos inquiridos trabalham em organizações comprometidas com a recolha e análise de dados através de uma estratégia de gestão de dados bem definida. 64% destes gestores de dados consideram que quase todos os dados podem ser utilizados como fonte de informação para o negócio.

Quando questionados sobre o desempenho das suas organizações face ao dos concorrentes, 53% afirma que os resultados financeiros das suas organizações são superiores aos alcançados pela concorrência.

Para Jim Davis, Vice-presidente Sénior e Chief Marketing Officer do SAS, "uma estratégia de gestão de dados bem definida, que recolha e analise sistematicamente os dados chave de uma organização, está fortemente associada ao sucesso, ao contrário de uma estratégia de gestão de dados desarticulada".

Os crescentes volumes de dados corporativos ameaçam submergir as organizações que não possuam uma estratégia de gestão de dados abrangente. Apesar da maioria das empresas reconhecer o valor das "Big Data", e algumas delas esforçarem-se mesmo por explorá-las, 45% dos executivos inquiridos afirmam que os maiores entraves à sua exploração são muitos dados e poucos recursos.

Já para 53% dos inquiridos, o uso crescente dos dados como fonte de informação tornou o recurso às tecnologias de informação ainda mais estratégico para o negócio. "As "Big Data" aproveitadas de forma efectiva, através da analítica de bases de dados massivas, podem transformar as empresas", acrescenta Jim Davis. De facto, 39% do total de executivos consultados afirmam utilizar os dados para delinear as suas estratégias de negócio.

Metodologia do Estudo
A Economist Intelligence Unit conduziu ao longo de Junho de 2011 uma pesquisa abrangente a 586 executivos seniores de empresas de todas as dimensões e sectores de actividade. Os inquiridos representam organizações de todas as regiões geográficas, nomeadamente América do Norte (31%), Europa (31%), Ásia-Pacífico (28%), América Latina (6%) e África e Médio Oriente (5%).

O estudo "Big Data: Harnessing a game-changing asset" está disponível para consulta em http://www.sas.com/reg/gen/corp/1583148

Sobre o SAS

O SAS é líder em software analítico e serviços de consultoria, e o maior fornecedor independente no mercado de business intelligence. Com aplicações de negócio inovadoras, suportadas por uma plataforma de inteligência empresarial, o SAS ajuda os seus clientes distribuídos por mais de 45.000 locais a tomarem as melhores decisões de forma mais rápida, aumentando o seu desempenho e valor de negócio. Desde 1976 que o SAS oferece aos seus clientes em todo o mundo The Power to Know® .

Mais notícias…

Copyright © SAS Institute Inc. All Rights Reserved.

Contactos Editoriais: